top of page
Revista ETC Just Group - ED1_edited.png

Boarding School ou Day High School?

Neila Chammas compartilhou um depoimento sobre sua visita a dois parceiros distintos de High School no Canadá, Braemar College e Bronte College.

Na minha ida à Toronto, em Julho, acabei visitando Bronte College e Braemar College, que acabaram me fazendo refletir sobre qual dos 2 tipos de High School iria gostar mais, se tivesse este poder de escolha na minha época. Na ocasião, eu só tinha a opção J1 USA ou nada, então não tive oportunidade de escolha, mas como todo mundo sabe, foi transformadora e inesquecível.


Todos nós sabemos que são 2 produtos totalmente diferentes e com isso as experiências são distintas. E, como sempre, a importância do papel do consultor para auxiliar a família na melhor decisão. A conversa inicial, prática nos nossos atendimentos, é exatamente para entender o objetivo principal daquela família com o tão sonhado programa High School.

Se o objetivo familiar é o desenvolvimento da disciplina, maturidade e/ou um forte senso de independência, com certeza nas duas escolhas conseguiremos oferecer muito bem isso. Mas quando a preocupação passa a ser mais acadêmica, o Boarding School começa a ser mais adequado. Afinal, escolas com regime de internato possuem maior dedicação aos estudos. Ao morar na própria instituição a rotina é muito bem estruturada, onde a agenda é organizada entre aulas, estudos assistidos, refeições, atividades esportivas e horários livres. A quantidade de alunos em sala e a qualidade dos professores nesta modalidade de escola acabam sendo fortes influenciadores para a melhor performance dos estudos.

Outro ponto de atenção nesta definição é quando algum membro da família verbaliza a preocupação sobre quem vai hospedar os jovens, busca pela família perfeita, possibilidade de troca de família e/ou cuidado com a alimentação do jovem. Com certeza é o momento de deixar tudo muito claro entre os 2 perfis de programas. Afinal, de um lado da escolha a família hospedeira com a sua realidade, rotina e costumes e do outro uma estrutura profissional para atender ao aluno. O ponto de preocupação na seleção das famílias nunca será se a família é bonita, se cozinha bem ou se a casa é chique, mas se a família realmente quer temporariamente um novo membro naquele lar. Além do básico, se têm condições financeiras e psicológicas. Com isso, a alimentação oferecida e qual o perfil das pessoas são que menos importam. Já este tipo de informação conseguimos ter no sistema de boarding. Detalhes sobre as opções de serviço de alimentação do refeitório, inclusive se pode acomodar as restrições alimentares do intercambista. Um item muito significativo neste processo é o budget. Muitas das vezes o perfil é um, mas a decisão final acaba sendo outra por conta do valor disponível para este projeto, onde o Boarding tem um investimento maior. Com a clareza de qual opção seguir, vamos para o próximo desafio ... escolha do sponsor. E para chegar nesta etapa, muitas variáveis precisam ser definidas. País, cidade, tamanho do campus, matérias e esportes específicos, escolas religiosas, sexo único... Agora é com você, especialista de High School, muito estudo para conhecer a fundo estas variáveis e com isso fazer o match perfeito para os nossos intercambistas.

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


4_edited.png

© 2023

Direitos reservados

bottom of page